Espaço Cultural Alma da Rua se une à Galeria Crua de arte marginal na exposição coletiva Tropical, uma empreitada dos artistas Gen Duarte, Guiga e Nevs.

Gen Duarte,

malabarista das cores de traços orgânicos apresenta seus famosos personagens barrigudos e mau encarados pintados sobre novos materiais como recortes de madeira e tampos de mesa.

Guiga,

artista das caligrafias inconfundíveis e intervenções, vem com ladrilhos e tijolos apresentando suas réplicas dos espaços reais da cidade de São Paulo em forma de arte.

Nevs,

vindo da linha tradicional do grafite, apresenta um trabalho que flerta com suas origens usando elementos regionais usados em caminhões, inspirado em suas memórias de filho de caminhoneiro.

Quem vier na exposição encontrará uma efervescente cena de arte urbana paulistana com referências de pinturas regionais em uma inovadora leitura do que é brasilidade em cores e movimentos. Texto: @sahalmeid

Gen duarte, padrões, ritmo e dinamismo

Seu trabalho teve início no grafite e com o tempo migrou para as artes plásticas. Esse diálogo entre o ateliê e a cidade é recorrente na sua produção. Com uma pesquisa artística baseada no embate entre a geometria e o orgânico, suas imagens são carregadas de padrões, ritmo, dinamismo conseguidos por meio de estêncil e percursos visuais, dentro de um colorismo vibrante que se apresenta em camadas, justaposições e sobreposições nos campos que são delimitados apenas pelo encontro das cores, isso do ponto de vista formal. Subjetivamente é possível criar paralelos e diálogos com os padrões geométricos, pinturas tribais com a arte decorativa de várias culturas, povos e épocas.

Guiga,

Guiga, paulistano que iniciou sua trajetória nas ruas através da pichação no meio dos anos 90. Uma época que marcou muito pelas caligrafias e tipografias feitas com total desprendimento mas forte e marcante pelos lugares onde eram elaboras. O primeiro contato com o grafitti veio pouco depois, inspirado também pela atmosfera das ruas, caminhando quase que lado a lado com a pichação, mas com uma ideia um pouco diferente e mais evoluída de conseguir destacar sem sair das raízes de sempre mantidas. Os trabalhos começaram a se desenvolver em 2014, já expondo em galerias e das mesmas intervenções feitas em ladrilhos, portas de aço, pastilhas, tijolos e lambes, remetendo a pedaços reais das ruas, onde sempre é buscado a cada canto ou cenário de São Paulo o seu olhar sobre a mesma.

Nevs, simetria popular

Iniciado na pixação na década de 90, Nevs, em seguida também passou por uma linha tradicional de grafite. Hoje suas pinturas fazer referência à uma estética regional de decoração, os conhecidos filetes de caminhão. Filho de caminhoneiro, Nevs remonta fragmentos de suas memórias e estudos com pinceladas coloridas e traços simétricos, ora acompanhada de uma caligrafia vernacular, a harmonia de suas pinturas reforçam os valores da cultura popular e a importância de sua preservação.

Visite online ou venha até nós!

A Expo Tropical ficará em exposição no mês de maio em nossa galeria, para apreciação e aquisição. Todas as obras estão disponíveis também em nossa loja online. Além disso, você pode visitar a exposição em nosso Tour online em 360 e Realidade virtual.