Libertar a expressão, um antídoto contra a barbárie

 

Com o seu dedo em riste separando o “nós” do “eles”, o fascismo materializou e desenhou os traços de uma barbárie que, a todo instante, insiste em voltar, com novas vestimentas e chancelas.
Como todas as tragédias, a barbárie não pode ser vista, tampouco analisada, como um fenômeno súbito. Ela é uma construção social que silenciosa ou explicitamente, velada ou em praça pública, ameaça e nos afasta de um projeto civilizatório e humanitário.
A barbárie transita no tempo e no espaço. Ela foi uma das marcas da ditadura civil-militar no Brasil, amparada em discursos nacionalistas e ufanistas que, novamente, insistiam em separar o “nós” do “eles”, cerceando a liberdade de expressão do segundo, sob a chancela e a conivência do primeiro.
Com sua expressão livre e o seu caráter utópico, a arte tem sido historicamente reconhecida como um “antídoto contra a barbárie”, tornando-se alvo de perseguição e cerceamento. Foi assim durante a ditadura civil-militar brasileira e tem sido assim nos últimos anos, meses e dias de uma democracia que se fragiliza com as constantes ameaças às liberdades de expressão e de pensamento.
A exposição “Capas do Brasil”, no seu 2º ato, é uma tradução clara de como a arte se torna resiliente e resistente na luta contra a barbárie, ontem e hoje representada pelo autoritarismo, reducionismo, obscurantismo, a intolerância e a ignorância.
Na sua essência, “Capas do Brasil” resgata essa expressão de Adorno e Horkheimer, publicada na Dialética do Esclarecimento: “Não se trata de conservar o passado, mas de recuperar as esperanças passadas”.
“Capas do Brasil” não só recupera as esperanças passadas, como nos alerta da urgência das lutas do presente, guiadas pela necessidade humana e universal de liberdade.
Cilene Victor, jornalista, professora da UMESP e FAPCOM e idealizadora do coletivo Jornalismo Humanitário

Em breve, a Expo Capas do Brasil em 360 e VR para visitação virtual.

conheça Nossas outras Expos passadas

Expo – The Gang

A SOLO EXHIBITION BYBINHO RIBEIRO Beco do Batman - Vila Madalena Personagens de Binho Ribeiro ganham vida no Beco do Batman Um dos pioneiros do graffiti na América Latina, Binho Ribeiro inaugura exposição interativa e divertida para celebrar seus personagens old...

Expo Tropical

Expo Tropical

Espaço Cultural Alma da Rua se une à Galeria Crua de arte marginal na exposição coletiva Tropical, uma empreitada dos artistas Gen Duarte, Guiga e Nevs.Gen Duarte,malabarista das cores de traços orgânicos apresenta seus famosos personagens barrigudos e mau encarados...

Visite-nos 

Conheça nosso Acervo, nossa Loja, nossa Exposição atual e venha curtir a Arte aqui no Beco do Batman!
Rua Gonçalo Afonso, 96
Beco do Batman - SP
CEP: 05436-100

horários

Todos os Dias:

Das 11h às 18h